sexta-feira, 28 de outubro de 2016

                                                 Desvendando Paradigmas Série

        Na fachada alta de um prédio, volitando para chegarmos lá, ficamos à espreita. Não nos envolvemos com o cotidiano dos passantes e transeuntes, somente aguardamos pacientemente a hora certa em que nos chamam e convidam para entrar naquele ambiente grandioso em que não fazemos parte, mas que por compaixão nos convidam a entrar.
      Não temos paradeiro, somos meio errantes e ainda vivemos em penumbra da Terra, parece que ninguém nos quer, não somos tão maus, para nos juntarmos a perversos e zombeteiros e nem tão esclarecidos que nos puxem para outros mundos. Então aqui ficamos, à espera da caridade desta turma maravilhosa da Casa do Bem que fica logo ali embaixo. Aguardamos ansiosos pelas lições que nos são dadas, pela água límpida que nos alimenta e conforta, pela luz que eles irradiam e que nos faz tão bem.
      Um dia poderemos seguir nossas vidas, por enquanto aguardamos, mas já com um sentido e um caminho, pois já temos consciência dos fatos. Onde erramos e que lições tomamos, um dia em breve, poderemos também encontrar os nossos que ainda nos estimam. Acredito que tenha sido através deles que chegamos até aqui.
      Um dia seremos merecedores de lhes encontrar.
      A vista daqui é linda, vemos o céu brilhar refletindo nas nuvens o reflexo da lua. As luzes artificiais da cidade clareiam muito, ofuscando o verdadeiro e natural resplandecer da noite.
      Se não fosse a humilde caridade de nos aceitarem, jamais seriamos salvos e resgatados.
      Benditas Palavras onde Jesus explica que sem a Verdadeira caridade não há salvação.

Um grupo em aflição





Andrea Pordeus